Tag Archives: walber virgolino

Walber Virgolino classifica gratificação do Governo como “extra de fome” dos policiais

4 jun

extra

O deputado estadual Walber Virgolino (Patriota) usou o seu perfil no Instagram, na noite de segunda (3), para criticar a gratificação de R$ 6 (seis) paga pelo Governo aos policiais e demais agentes de segurança pública por diárias relativas a serviços extras. “As forças policiais não podem se submeter a todo tipo de tratamento, notadamente, promovido pelo Estado”, enfatizou o parlamentar.

Ainda na postagem, Virgolino reconhece que as forças de segurança não podem fugir ou negar missões, mas também não podem desempenhá-las de forma forçada e sem condições. “As forças de Segurança Pública: Policiais Civis, Militares, Guardas Municipais e Agentes Penitenciários, não podem se submeter a trabalhos indignos, forçados e sem remuneração ou com baixa remuneração”, alfinetou. E completou: “Policiais, digam não ao EXTRA DE FOME pago pelo Estado”.

O deputado, que é o novo presidente do Patriota na Paraíba, declarou, também, ser totalmente contra protestos regados a vandalismo, bagunça e anarquia, sobretudo, promovidos por forças de Segurança Pública. E arrematou: “Somos a polícia, não somos criminosos”.

Anúncios

Projeto de Virgolino, aprovado pela Comissão de Direitos Humanos, estabelece que comerciantes não serão obrigados a fixar cartaz sobre discriminação sexual

2 abr

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, nesta terça-feira (02), por unanimidade o Projeto de Lei 06/2019, de autoria do deputado estadual delegado Wallber Virgolino (Patriota), que não torna mais obrigatória a fixação do cartaz sobre discriminação sexual nos estabelecimentos comerciais do Estado. Desde 2017 os comerciantes são obrigados a colocar o cartaz no tamanho de 50cm x 50cm.

O PL já havia sido aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e segue agora pra aprovação em plenário.
Segundo o autor do projeto, a intenção não é estimular a discriminação, mas sim unir os diferentes. “Essa obrigatoriedade fere o princípio da igualdade. Sabemos que vários segmentos sofrem discriminação, os negros, os nordestinos, pessoas com deficiências, e seria injusto beneficiar apenas um segmento. O Poder Executivo também não pode criar obrigações onerosas para a iniciativa privada”, explicou Wallber Virgolino. O parlamentar ainda ressaltou que a medida adotada para combater o preconceito contra a orientação sexual foi bem intencionada, mas equivocada na forma de se fazer. “Precisamos rever esse conceito de política pública à custa da iniciativa privada. O respeito à diversidade já é um direito constitucional. Ninguém é melhor o que ninguém e todos são iguais perante a Lei”, disse o deputado.

Daniella Ribeiro reúne deputados de oposição em João Pessoa

29 mar

A senadora Daniella Ribeiro (Progressistas) reuniu deputados estaduais de oposição na manhã desta sexta-feira (29), em João Pessoa. O objetivo da reunião foi tratar de assuntos que fazem parte da pauta comum da oposição e buscar diálogo para tratar questões de interesse dos paraibanos.

A senadora falou inicialmente sobre sua atuação no Senado Federal, onde é líder do Progressistas, e disse que está disposta a dialogar com a oposição para buscar melhorias para a Paraíba. Ela também falou sobre ações e projetos que pretende desenvolver no segundo semestre, bem como a visita a municípios paraibanos.

Outro ponto abordado na reunião foi em relação ao problema envolvendo a Cruz Vermelha, cujo contrato é alvo da operação Calvário, que culminou com a prisão da ex-secretária de governo Livânia Farias.

“É importante mantermos o canal de diálogo e unirmos forças em torno do trabalho pela nossa Paraíba. O objetivo dessa reunião foi falar um pouco sobre o meu trabalho no Senado e ouvir dos deputados sobre a atuação deles aqui. Queremos aproximar Paraíba e Brasília, para que tenhamos sintonia e um melhor desempenho como representantes do povo”, declarou.

Os deputados também fizeram comentários sobre a reunião e parabenizaram a senadora pela iniciativa de reunir a oposição para discutir a pauta em comum pelo bem da Paraíba. “É muito importante porque a senadora mostra disposição de levar temas do interesse da Paraíba, que discutimos aqui na Assembleia, para o Senado Federal, não apenas para dar ressonância, mas também para dar resultado. Essa integração é importante, vamos construir pautas inclusive conjuntas. Foi uma reunião muito proveitosa”, afirmou o deputado Ranieri Paulino.

O deputado Wallber Virgolino também se posicionou sobre o encontro. “Parabenizo a senadora pela iniciativa. É interessante essa reunião da bancada de oposição para que se fortaleça o nosso discurso e nossas ações. Nós, deputados estaduais, precisamos de uma base forte em Brasília e ela se mostra como tal. Quem vai se beneficiar é a Paraíba”, declarou.

Compareceram à reunião os deputados Ranieri Paulino (MDB), Wallber Virgolino (Patriotas), Cabo Gilberto (PSL), Galego de Sousa (Progressistas), Dra Paula (Progressistas), Anderson Monteiro (PSC), Tovar Correia Lima (PSDB) e Camila Toscano (PSDB).

Lucélio recebe Walber Virgolino em gabinete

18 jan
whatsapp image 2019-01-17 at 13.26.50

Foto: Lairton Lunguinho.

O Secretário-chefe de Gabinete da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), Lucélio Cartaxo, recebeu na manhã desta quinta-feira (17) o deputado estadual Wallber Virgolino (PATRI), onde foram discutidas propostas que melhorem a relação do Executivo Municipal com a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

No encontro, Lucélio ressaltou a importância de unir forças entre os poderes para promover melhorias no dia a dia da população.

“Entendo que ele tem que correr atrás da feira dele”, desdenha Julian Lemos de Tião Lucena

18 jan
julianlemos

Foto: divulgação.

As declarações do secretário executivo estadual de Comunicação, Tião Lucena, continuam rendendo. Agora foi a vez do deputado federal Julian Lemos se posicionar sobre os ataques. No início da noite desta quinta (17), Lemos soltou a seguinte nota:

“Tião na verdade não merece resposta. Ele é alguém que não tem credibilidade. Recebe do Governo para escrever coisas sem importância. Não sabemos se ele é um “humorista”, ou bajulador tipo bobo da corte…Alguém que sem o aparato estatal não teria um único anunciante, não é à toa que, como secretário de comunicação do estado tem seu blog sustentado por verba governamental, isto é, dinheiro do contribuinte, é um sem moral.

Mas não tenho raiva dessas críticas bobas dele, entendo que ele tem que correr atrás da feira dele, ainda que precise se submeter a um papel ridículo desses. Mas tenho que admitir… ele tem prestígio no Governo, receber por um trabalho caricato desses.”

Tião Lucena Lucena protagonizou um impublicável entrevero em um grupo de Whatsapp, com o deputado estadual Walber Virgolino (Patriota), que hoje foi recebido pelo Secretário-chefe de Gabinete da Prefeitura de João Pessoa, Lucélio Cartaxo.

Na briga, Lucena disse que Lemos seria um novo “Toinho do Sopão”. Acompanhe as postagens que deram origem à polêmica.

 

Post de Tião Lucena (Secretário)

Toinho do Sopão reencarnou em dose dupla.

As eleições deste ano na Paraíba foram tão atípicas que, em vez de elegermos um Toinho do Sopão, elegemos dois.

Explico: Virou tradição o eleitor eleger uma figura do povo para o parlamento com votação estrondosa, somente para protestar.

Já tivemos Enoque Pelágio, Santino, Toinho do Sopão…

Todos eles, campeões de votos numa eleição e fracasso total na seguinte.

O povo, depois do protesto, descobriu que não era pra ter votado e, por isso, não votou mais.

Nas eleições de 18, o eleitor protestou dobrado.

Mandou Julian Lemos para Brasília e Valber Virgulino para a Assembléia.

Julian, um ilustre desconhecido, apresentou-se ao público como o ungido de Bolsonaro, mas foi desautorizado pelo filho do presidente, que o deixou mais raso do que o chão.

Virgulino chegou à Assembléia com fama de brabo.

Arrota valentia, diz que é rápido no gatilho, mas quem o conhece sabe que não é bem assim.

Perguntem aos seus companheiros de caserna e eles lhes dirão  que o Capitão Virgulino tem muito bafo e pouco caldo.

Mas isso não é da minha conta.

O importante é registrar a repetição do fenômeno Toinho do Sopão em mais uma eleição.

E a certeza de que, daqui a quatro anos, ambos retornarão ao tabuleiro dos comuns.

De onde jamais deveriam ter saído.

 

Resposta de Walber Virgolino (Deputado)

Caro Tião, vc tem razão, fui votado pela Aspol, Sindperitos e Sindepol, ou seja, quase 90% da Polícia Civil, realmente, eles não me admiram, pois sabem que eu não sou quem eu digo ser. Realmente vc me conhece melhor do que eles, pois ajudei muito um filho seu num canto ali (Presídio do Roger), naquela época: eu era joinha, tampa de crush…

Falando de atuação profissional: você é bastante respeitado, conceituado e querido na Procuradoria do Estado, considerado um dos procuradores que mais trabalham e que nunca precisou de uma ajudinha política de ninguém.

Mudando de assunto, estou precisando de 2 baboes no meu gabinete, agora tem que ser daqueles bons de verdade que o cara leva uma topada, mas quem sente a dor é ele. Aliás, já achei um dos babões, tá faltando o outro. Me mande seu currículo por e-mail, pois um  colega seu procurador disse que era sua especialidade… 

Alerto-o que V Exa., não tem se esforçado muito na sua especialidade, pois sequer conseguiu ser titular da pasta.

Outra coisa, só tem mais 4 anos, viuuuuu!!!!


Com Polêmica PB e Blog do Helder Moura.

Deputado Walber Virgolino classifica como “infantilidade” as trocas de farpas entre Carlos Bolsonaro e Julian Lemos

6 dez
walber

Walber nos estúdios da POP FM durante entrevista.

Em entrevista ao programa Sem Censura da Rádio Pop FM, na tarde desta quinta (6), o deputado estadual eleito, Walber Virgolino (Patriota), classificou como infantilidade a troca pública de farpas entre Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), vereador no Rio de Janeiro, e Julian Lemos (PSL-PB), deputado federal eleito pela Paraíba. Virgolino, que se declarou amigo de Lemos, disse que considera que este tipo de assunto sequer deveria ser tratado em público e avalia que os dois erraram. “Erraram os dois. Isso é uma infantilidade. Sou amigo de Julian, o conheço da área da segurança, mas avalio que faltou um pouco mais de sangue frio nesse caso”, destacou.

Walber, entretanto, não descarta a possibilidade de ida para o PSL, caso haja convite, mas disse que é preciso aguardar o desenrolar da postura do partido à frente do governo. Ele também destacou que honrará o Patriota, pois foi o partido que garantiu a legenda para a sua eleição. “São coisas que a gente precisa analisar. Eu serei correto com o Patriota, vou honrar o partido. E preciso saber se o PSL vai manter os valores que fizeram a legenda. O PSL é um grande partido, mas tudo isso precisa ser visto com calma”, refletiu. Walber também foi ponderado quanto à sondagem do seu nome como opção para a prefeitura de João Pessoa. “Deixa eu fazer o meu mandato. Lógico que eu não vou me desmerecer, mas acho que tenho primeiro que honrar o voto dos paraibanos e mostrar o meu trabalho”, avaliou.

A polêmica da falta de gabinete na Assembleia

Durante a entrevista, o deputado comentou o desconforto gerado pela falta de gabinete para os deputados novatos e disse que, na Assembleia, os deputados praticamente ‘não mandam em nada’. “Quem manda são os chefes de gabinete”, disse. “Fui abordado por um assessor, de forma desrespeitosa, que praticamente insinuou que deveria baixar a bola. Eu respondi que baixasse o tom, porque naquele momento ele estava falando com um delegado e não com um deputado. É uma situação surpreendente essa. Os deputados e assessores mais antigos se acham donos da Assembleia”, revelou.

Sobre a violência no estado

Walber, que é delegado da Polícia Civil, e já foi Secretário de Justiça e Cidadania no Governo do Rio Grande do Norte, também comentou os últimos casos de estouros a caixas eletrônicos e agências dos correios. “Os comerciantes de Coremas, por exemplo, que se deslocam para Piancó e Pombal [por causa da explosão da agência dos correios no município] estão correndo o risco de sofrerem latrocínio, porque os bandidos já estão percebendo a movimentação”, alertou.  “O Governo do Estado deve satisfação sobre isso à população”, cobrou.

“Eu já acionei, através de requerimento, o Banco do Brasil, o Bradesco e os Correios. Eles já se pronunciaram e disseram que os engenheiros já avaliaram o dano físico ao prédio e que em janeiro iriam providenciar reparo. O Banco do Brasil, como sempre, não quis se pronunciar, mas quando eu assumir o mandato, eu vou visitá-los em João Pessoa, e vou até Brasília, se necessário, e se não resolver vou até a justiça”, antecipou.

Virgolino considera que os responsáveis pela falta de solução na segurança pública da Paraíba são vários. “O banco tem culpa nisso tudo. O Governo do Estado também. Um fica empurrando pro outro e quem paga é a população. A classe política precisa se unir para efetivamente lutar pelos interesses do povo. O povo não pode pagar por isto que está acontecendo”, criticou.

Na avaliação do deputado, a solução para a violência na Paraíba passa pela criação de uma força-tarefa. “Há mais de 4 anos que eu venho dizendo isso: juntar os grupos de operações especiais da Polícia Civil, Militar, com a Polícia Federal, PRF, com o Sistema Penitenciário, com o Ministério Público e com o poder Judiciário. Todos esses órgãos, poderes e instituições têm a sua parcela de responsabilidade nisso tudo. O crime organizado não está abalando só a moral da segurança pública, mas a dignidade do povo”, e acrescentou: “essas quadrilhas não vêm de Marte e baixam num disco voador. Elas têm esconderijo, têm rota de fuga e a gente precisa investigar”.

Confira a íntegra da entrevista com o deputado Walber Virgolino (Patriota).