Tag Archives: entrevista

Abraham Weintraub elogia a UFPB, denuncia esquema de impressão envolvendo gráfica do grupo Folha e critica governadora

14 ago

Em entrevista concedida à rádio Jovem Pan, na última terça (12), ao programa Pingos nos Is, o Ministro da Educação Abraham Weintraub, disse que a UFPB “é uma jóia”. Durante a conversa, o mandatário da educação atribuiu a oposição ferrenha que vem enfrentando ao descontentamento de grupos que, segundo afirmou, “parasitam o Brasil e exploram os brasileiros”, como a família Frias, detentora do grupo Folha, que mantinha, segundo o ministro, contrato de impressão de material com o Governo federal do PT.

Weintraub assegurou, ainda, que o processo envolvendo o Enem está sob controle e que espera recuar no contingenciamento das verbas das universidades federais, já em setembro, pois a economia, segundo ele, tem dado sinais de melhora. “Não há nenhum serviço essencial paralisado, nenhum hospital. Os bandejões estão funcionando”. O ministro ressaltou que as dificuldades são pontuais e que as notícias de que o Enem não acontecerá em 2019 são puro terrorismo. O aparelhamento do MEC e a hostilidade dos colegas de gabinete também são motivos de desgaste e resultaram até em cusparadas no primeiro dia de trabalho do executivo, além de sabotagens de decisões, segundo revelou.

Relação com secretários estaduais de educação e governadores

O Ministro afirmou que a educação é um problema de todos os brasileiros, mas que de vez em quando se depara com ‘umas figuras’, em uma clara alusão à governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). “Minha senhora, vamos discutir os números. ‘Não, eu quero dinheiro, eu quero dinheiro!’. Assim não… Assim não vai ver um centavo”, categorizou.

Weintraub avaliou que de um modo geral, “há coisas muito boas no Brasil”. “Você ficaria surpreso com algumas instituições. Na Paraíba, por exemplo, as instituições estão um brinco”, elogiou.

Assista à entrevista com o ministro na íntegra.

Anúncios

Wellington Sousa discute melhorias para Lucena com o deputado Gervásio Maia

22 jan

whatsapp image 2019-01-22 at 15.27.06

Sousa com Maia nos estúdios da Rádio Pop FM.

Em entrevista à Rádio Pop Fm nesta terça (22), o deputado federal Gervásio Maia (PSB) também se reuniu com Wellington Sousa para discutir melhorias no município de Lucena.

A conversa incluiu pautas como saneamento, o asfaltamento da cidade, melhorias na distribuição de energia e abastecimento d’água nas regiões de Costinha, Fagundes e no bairro de Maria Rita, em Lucena.

“A conversa foi produtiva e o deputado se comprometeu a trabalhar por todas os temas que favorecem a Paraíba”, adiantou Wellington.

Já Gervásio Maia ressaltou que vai cobrar do Governo Federal a posição declarada pelo presidente, Jair Bolsonaro, de que é preciso que haja “Mais Brasil e menos Brasília”.

Deputado Walber Virgolino classifica como “infantilidade” as trocas de farpas entre Carlos Bolsonaro e Julian Lemos

6 dez

walber

Walber nos estúdios da POP FM durante entrevista.

Em entrevista ao programa Sem Censura da Rádio Pop FM, na tarde desta quinta (6), o deputado estadual eleito, Walber Virgolino (Patriota), classificou como infantilidade a troca pública de farpas entre Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), vereador no Rio de Janeiro, e Julian Lemos (PSL-PB), deputado federal eleito pela Paraíba. Virgolino, que se declarou amigo de Lemos, disse que considera que este tipo de assunto sequer deveria ser tratado em público e avalia que os dois erraram. “Erraram os dois. Isso é uma infantilidade. Sou amigo de Julian, o conheço da área da segurança, mas avalio que faltou um pouco mais de sangue frio nesse caso”, destacou.

Walber, entretanto, não descarta a possibilidade de ida para o PSL, caso haja convite, mas disse que é preciso aguardar o desenrolar da postura do partido à frente do governo. Ele também destacou que honrará o Patriota, pois foi o partido que garantiu a legenda para a sua eleição. “São coisas que a gente precisa analisar. Eu serei correto com o Patriota, vou honrar o partido. E preciso saber se o PSL vai manter os valores que fizeram a legenda. O PSL é um grande partido, mas tudo isso precisa ser visto com calma”, refletiu. Walber também foi ponderado quanto à sondagem do seu nome como opção para a prefeitura de João Pessoa. “Deixa eu fazer o meu mandato. Lógico que eu não vou me desmerecer, mas acho que tenho primeiro que honrar o voto dos paraibanos e mostrar o meu trabalho”, avaliou.

A polêmica da falta de gabinete na Assembleia

Durante a entrevista, o deputado comentou o desconforto gerado pela falta de gabinete para os deputados novatos e disse que, na Assembleia, os deputados praticamente ‘não mandam em nada’. “Quem manda são os chefes de gabinete”, disse. “Fui abordado por um assessor, de forma desrespeitosa, que praticamente insinuou que deveria baixar a bola. Eu respondi que baixasse o tom, porque naquele momento ele estava falando com um delegado e não com um deputado. É uma situação surpreendente essa. Os deputados e assessores mais antigos se acham donos da Assembleia”, revelou.

Sobre a violência no estado

Walber, que é delegado da Polícia Civil, e já foi Secretário de Justiça e Cidadania no Governo do Rio Grande do Norte, também comentou os últimos casos de estouros a caixas eletrônicos e agências dos correios. “Os comerciantes de Coremas, por exemplo, que se deslocam para Piancó e Pombal [por causa da explosão da agência dos correios no município] estão correndo o risco de sofrerem latrocínio, porque os bandidos já estão percebendo a movimentação”, alertou.  “O Governo do Estado deve satisfação sobre isso à população”, cobrou.

“Eu já acionei, através de requerimento, o Banco do Brasil, o Bradesco e os Correios. Eles já se pronunciaram e disseram que os engenheiros já avaliaram o dano físico ao prédio e que em janeiro iriam providenciar reparo. O Banco do Brasil, como sempre, não quis se pronunciar, mas quando eu assumir o mandato, eu vou visitá-los em João Pessoa, e vou até Brasília, se necessário, e se não resolver vou até a justiça”, antecipou.

Virgolino considera que os responsáveis pela falta de solução na segurança pública da Paraíba são vários. “O banco tem culpa nisso tudo. O Governo do Estado também. Um fica empurrando pro outro e quem paga é a população. A classe política precisa se unir para efetivamente lutar pelos interesses do povo. O povo não pode pagar por isto que está acontecendo”, criticou.

Na avaliação do deputado, a solução para a violência na Paraíba passa pela criação de uma força-tarefa. “Há mais de 4 anos que eu venho dizendo isso: juntar os grupos de operações especiais da Polícia Civil, Militar, com a Polícia Federal, PRF, com o Sistema Penitenciário, com o Ministério Público e com o poder Judiciário. Todos esses órgãos, poderes e instituições têm a sua parcela de responsabilidade nisso tudo. O crime organizado não está abalando só a moral da segurança pública, mas a dignidade do povo”, e acrescentou: “essas quadrilhas não vêm de Marte e baixam num disco voador. Elas têm esconderijo, têm rota de fuga e a gente precisa investigar”.

Confira a íntegra da entrevista com o deputado Walber Virgolino (Patriota).

Liderança no sertão, Dr. Aledson Moura será o entrevistado desta sexta (30) no Sem Censura

29 nov

Aledson

Foto: divulgação.

O resultado das eleições de 7 de outubro possibilitou o surgimento de nomes regionais que consolidam sua influência eleitoral. O vice-prefeito de Princesa Isabel, Dr. Aledson Moura (PSB), é uma dessas lideranças.

Candidato a deputado estadual, o médico saiu fortalecido na microrregião de Serra do Teixeira, onde foi o candidato mais votado, liderando, inclusive, em primeiro lugar nos municípios de Princesa Isabel e Água Branca.

Com os resultados, há quem aponte Aledson Moura como uma forte influência eleitoral, a ponto de seu apoio repercutir na eleição municipal de 2020, em vários municípios daquela região.

O médico será o entrevistado desta sexta (30) no programa Sem Censura da Rádio Pop FM, 89.3, a partir das 13h.

 

Micheline Rodrigues (PV) critica gestão estadual e relembra omissão do Governo em relação a Campina Grande

18 set

micheline

Micheline Rodrigues nos estúdios da Rádio Panorâmica FM. Foto: assessoria.

Micheline Rodrigues (PV), candidata a vice-governadora na chapa de Lucélio Cartaxo (PV), defendeu a integração entre a capital e o interior do estado. Micheline cita como exemplo da ausência de diálogo a realidade de Campina Grande que, junto com  outras cidades – de acordo com a candidata – não teve convênio firmado com o governo estadual nos últimos oito anos.

Durante entrevista a Rádio Panorâmica FM, de Campina Grande, Micheline enfatizou que “durante a recente crise hídrica pela qual passamos (referindo-se a Campina Grande), até a água para o Hospital de Trauma era fornecida pela Prefeitura de Campina Grande, quando essa responsabilidade era do governo, que recebeu verbas para isso e não ajudou em nada no enfrentamento da falta d’água na cidade”.

As críticas à gestão de Ricardo Coutinho continuaram. Sobre o tema “Obras Estruturantes”, a candidata apresentou como exemplo o pólo de moda que será construído no complexo Aluízio Campos, que, segundo ela, não recebeu apoio algum do governo estadual.

A candidata também mencionou a necessidade de duplicação da BR 104, como forma de melhorar a mobilidade e possibilitar um maior e melhor fluxo de pessoas e mercadorias, fortalecendo a economia e levando desenvolvimento a outras cidades.

Educação e funcionalismo público

Ao falar sobre Educação, Micheline Rodrigues lembrou que a Paraíba foi o estado do Nordeste que mais fechou escolas nos últimos anos e que essa irresponsabilidade do governo tem refletido negativamente nos índices de desempenho dos alunos, com o aumento da taxa de analfabetismo e o fracasso do estado na avaliação do IDEB.

Rodrigues também defendeu a necessidade de estabelecer um diálogo verdadeiro com todas as categorias, que, em sua avaliação, são muito mal tratadas pelo atual governador. “É preciso fortalecer os servidores concursados e enxugar a máquina do estado, retirando os funcionários-fantasmas e diminuindo o número de contratados e codificados, que são pessoas que trabalham para o estado sem concurso e que sequer é possível saber quem são e onde prestam serviços”.

Globo emite nota negando bilhões em Publicidade. Folha de SP desmente e mensura: “foram R$ 6,2 bilhões”

30 ago

A acusação contra a Rede Globo de Televisão feita pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), durante entrevista concedida ao Jornal Nacional, na noite da última terça (28), continua repercutindo. Durante a entrevista, Bolsonaro disse que a Globo recebeu bilhões em Publicidade do Governo Federal.

A Globo, entretanto, negou em nota a acusação. O trecho  lido durante o Jornal Nacional desta quarta (29), pelo jornalista William Bonner, afirma que as informações citadas por Bolsonaro são ‘absolutamente falsas’. Segundo o âncora, o volume maior de verbas vem dos outros anunciantes que não o Governo Federal.

publicidade

Acontece que, de acordo com reportagem da Folha de SP, publicada em 30 de junho de 2015, só durante os governos de Lula e Dilma (de 2003 a 2014), a emissora de Roberto Marinho embolsou aproximadamente R$ 6,2 bilhões de reais em verbas de publicidade, isso sem contar os valores da União que contemplaram as afiliadas, conforme detalhamento da reportagem, a seguir:

tv1tv2

 

Outra matéria, publicada no site DataPoder em 2017, sobre gastos com Publicidade, aponta que no 3º ano consecutivo  de redução na verba, o Governo federal ainda assim gastou R$ 1,5 bilhão em propaganda. O corte em relação a 2015 foi de 27%. O DataPoder revela que o valor total gasto caiu de R$ 2,45 bilhões em 2014, para R$ 1,86 bilhão em 2015. Os gastos mencinados pelas duas reportagens do DataPoder não levam em conta o detalhamento por veículos de comunicação.

Confira a nota lida por William Bonner negando o investimento.

 

 

Entrevista ao Programa Espaço Ecológico da Rádio Tabajara

5 jan

Entrevista em rádio, concedida ao programa Espaço Ecológico, veiculado pela Rádio Tabajara, sobre mídias sociais e consciência ambiental.

Segue o link e aqui a matéria.

Mídias sociais e consciência ambiental são temas de entrevista no Espaço Ecológico

Compartilhe:       |  24 de novembro de 2016

A entrevista do programa Espaço Ecológico, neste sábado (26), será com Julliana Veloso, coordenadora da graduação em Comunicação Social da Faculdade Maurício de Nassau.

Ela vai falar sobre a importância das redes sociais na divulgação da consciência ambiental no Brasil e na Paraíba.

Resultado de imagem para mídias sociais e meio ambienteA Coordenadora de Comunicação vai comentar quais os benefícios de se utilizar as mídias sociais na conscientização da preservação ambiental.

Julliana Veloso ainda vai destacar se o ambiente digital está alterando nosso cérebro.

Com 12 anos de atividades, o Programa Espaço Ecológico continua levando ao ar mensagens educativas, prestação de serviço, dicas ecológicas, poesias ecológicas, crônicas e entrevistas com pessoas ligadas ao meio ambiente.

Espaço Ecológico, uma aula sobre meio ambiente e sustentabilidade. O programa que você escuta do jeito que você gosta.

“A natureza não faz milagres; faz revelações.”  Carlos Drummond de Andrade

Pense nisso, valorize o meio ambiente e contemple a natureza sem moderação.

O programa Espaço Ecológico é veiculado todo sábado das 8h00 às 9h00 na rádio Tabajara FM 105.5 e pode ser escutado ao vivo. É só clicar no ícone ao lado.

Principais notícias do programa