Governo da Paraíba vai ampliar o programa de pesquisas do PPSUS

7 abr

O Governo do Estado vai ampliar a participação da Paraíba no Programa Pesquisas para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS) no próximo edital. A informação foi dada pelo secretário executivo estadual da Ciência e Tecnologia, Cláudio Furtado, durante a abertura do Seminário de apresentação final dos projetos de pesquisa do Programa PPSUS-PB nessa sexta-feira (5), no Centro de Ciências Médicas (CCM – UFPB), em João Pessoa.

O evento reuniu profissionais da área de saúde de instituições de ensino superior na Paraíba que apresentaram pesquisas voltadas para a melhoria dos procedimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) – desde a gestão administrativa e operacional até o estudo de doenças e diagnósticos dentro de temas como “Envelhecimento e Saúde”, “Doenças Transmissíveis e não Transmissíveis”, “Gestão dos Serviços de Saúde” e “Redução de Agravos e Riscos”.

Na Paraíba, foram realizados 25 projetos com um orçamento de R$ 1,2 milhão do Ministério da Saúde, realizados por meio do CNPq em âmbito federal (800 mil) e pela Fapesq na Paraíba (Governo Estadual R$ 400 mil). “As pesquisas aqui apresentadas refletem a capacidade da produção científica na Paraíba com um viés que aponta para as necessidades locais. Contudo, os resultados podem ser aplicados em outros Estados brasileiros. O progresso do PPSUS na Paraíba traz credibilidade e interesse por parte do Estado em ampliar esse programa no próximo edital. Nossa meta é alcançar R$ 3 milhões”, afirmou Furtado.

O novo edital do PPSUS ainda não tem data confirmada, mas a coordenadora nacional do PPSUS no Ministério da Saúde, Marge Tenório, adianta que está programado para o início do próximo ano. “Certamente o programa PPSUS será mantido. O calendário de 2019 está comprometido com os fechamentos e apresentação dos resultados do programa em todos os Estados”, declarou.

O presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (Fapesq), Roberto Germano, disse que “esse é um momento importante para o Estado da Paraíba, quando é feito o fechamento dessas ações e tornando público esses resultados. O cidadão deve entender que a ciência e tecnologia fazem parte da sua rotina. E a pesquisa resulta em melhorias para a sociedade como um todo”.

Os trabalhos foram avaliados em bancas compostas pelos professores Tarciana Nobre (UEPB); Demétrius Antônio Machado (UFPB); Cláudia Helena Soares de Moraes Freitas (UFPB) e Fábio Sampaio (UFPB). E pelos representantes de instituições: Marge Tenório e Cremildo Baptista, do Ministério da Saúde; Suzana Oliveira, do CNPq e Fernando Lopes, diretor do Centro Formador de Recursos Humanos da Secretaria Estadual de Saúde, além de outros avaliadores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: