Arquivo | dezembro, 2018

João Pessoa tem diversas opções de lazer para todos os públicos durante o feriadão

21 dez
bica

Foto: Divulgação/Secom JP.

Um feriadão de quatro dias pela frente pode deixar muitos pais desesperados procurando formas de entreter as crianças, mas em vários pontos de João Pessoa é possível encontrar alternativas de diversão para todos os gostos e faixas etárias, inclusive para adultos.

Para quem gosta de um maior contato com a natureza, o Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica) é uma opção. No dia 22 e 23, o parque funciona normalmente das 8h às 17h. Nos outros dias, o local sofrerá algumas alterações no seu horário de funcionamento. No dia 24, o a Bica funciona das 8h até as 14h, sendo permitida a entrada de visitantes até as 13h.  Já no dia 25, o local funciona do meio-dia às 17h, com entrada permitida até as 16h.

O local oferece parquinho infantil, quiosques, espaços para piquenique e ainda terá opção de passeio em trenzinho, pedalinhos e quadriciclos. A Bica possui zoológico com mais de 500 animais em recintos padronizados de acordo com a legislação em vigor e alguns em vida livre, como pavões, cotias, saguis e gaviões.

A Bica está situada na Avenida Gouveia Nóbrega, s/n – Róger. O ingresso custa R$ 2,00 por pessoa. Crianças até sete anos, funcionários da Prefeitura e idosos não pagam.

estacaocabobranco

Foto: Divulgação/Secom JP.

Já quem prefere uma opção mais voltada para as artes, pode visitar a Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, localizada no bairro Altiplano Cabo Branco. O local oferece lazer e entretenimento de forma gratuita e estará aberto nos dias 22 e 23 das 10h às 19h, mas vai estar fechado nos dias 24 e 25.

praça

Foto: Divulgação/Secom JP.

Centro Histórico – Um local que também merece uma visita no feriadão é o Centro de João Pessoa. Graças ao projeto AnimaCentro, o Parque da Lagoa, a Praça da Independência, o Hotel Globo, a Casa da Pólvora e o Centro Cultural Pavilhão do Chá, além do Casarão 34, movimentam a área com eventos culturais, destaque para concertos, apresentações de teatro, de dança e de circo, lançamentos de livro, recitais e exposições.

Ainda no Centro, o Sabadinho Bom, realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) é um projeto que acontece todos os sábados, na Praça Rio Branco, Centro, onde músicos e artistas locais se apresentam gratuitamente em shows ao ar livre, sempre a partir das 12h30.

Orla – De Gramame ao Bessa, são 24 quilômetros de praias calmas, com temperatura média da água abaixo de 27 °C, ingredientes suficientes para atrair uma legião de turistas e moradores para aproveitar os feriados perto do mar. Apontada, diversas vezes, como uma das orlas mais bonitas do País, as praias de João Pessoa contribuem para consolidar a Capital como um dos destinos mais procurados.

Além das belezas naturais, a PMJP executou um projeto de padronização, a partir de um investimento de R$ 1,4 milhão, para modificar o  revestimento das calçadas (com piso tátil), melhorando a infraestrutura, implantando de itens de acessibilidade e projeto paisagístico, incluindo vagas de estacionamento. Também foi inaugurada recentemente a nova iluminação do local.


Assessoria Secom JP/Mônica Melo.

Anúncios

Sine-JP oferece 64 novas vagas de emprego para todos os níveis de escolaridade

17 dez
operador-deempilhadeira-inovarum-artigo

Foto: inovarum.net

O Sistema Nacional de Emprego da capital paraibana (Sine-JP) oferece, no período de 17 a 21 de dezembro, 64 novas vagas de emprego. Há oferta de vagas para candidatos em todos os níveis de escolaridade e que tenham, ou não, experiência na função. Confira as vagas oferecidas no link  https://midi.as/nlz2

As funções com mais oportunidades são as de vendedor de consórcio, operador de empilhadeira e moto-fretista, com (5) cinco vagas cada uma.  Há também oportunidades para oficial de serviços gerais, cozinheiros, entre outros.

O Sine-JP funciona na Avenida Cardoso Vieira, 85, Varadouro, e atende das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Os interessados devem apresentar RG, CPF e carteira de trabalho. Para concorrer às oportunidades em que o empregador exige apenas o currículo, o interessado deve enviá-lo para o endereço sinejp.imo@joaopessoa.pb.gov.br

As empresas que desejam anunciar vagas de empregos, devem informar seus dados e as exigências das funções para o e-mail sinejp.imo@joaopessoa.pb.gov.br. Os telefones para contato do setor de captação de vagas são: 3214-1712; 3214-3214 ou 3214-1809. O serviço é gratuito.

Chá Solidário arrecada 600 quilos de alimentos e primeira-dama entrega donativos à instituição

6 dez
WhatsApp Image 2018-12-06 at 14.34.48

A primeira dama, Maísa Cartaxo, esteve presente durante a entrega dos donativos. Foto: Kleide Teixeira.

A décima edição do Chá Solidário, promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), arrecadou cerca de 600 quilos (kg) de alimentos. Nesta quinta-feira (6), primeira-dama do município, Maísa Cartaxo, entregou os donativos à instituição beneficente Nosso Lar, que atua há quase 40 anos no amparo da pessoa idosa. O Chá Solidário aconteceu na terça-feira (4), no Pavilhão do Chá. Cada convidado levou para doação alimentos como leite, manteiga, café, açúcar e óleo.

Sai resultado da prova objetiva do concurso para a PGM de João Pessoa

6 dez
09João-Pessoa-Paço-Municipal-Foto-Zé-Marques1

Fachada do Paço Municipal de João Pessoa. Foto: Zé Marques.

A Prefeitura de João Pessoa liberou o resultado final da prova objetiva do concurso para o cargo de procurador da Procuradoria-Geral do Município (PGM). A remuneração ofertada inicialmente é de R$ 12 mil. Para conferir o resultado, basta acessar o link http://www.cespe.unb.br/concursos/pgm_jp_18_procurador/  .

O concurso, aberto pela Prefeitura, segue agora para a segunda etapa, que é o exame subjetivo. As provas acontecem em 16 de dezembro e serão aplicadas em dois turnos: pela manhã, às 8h e à tarde, às 15h. No total, o exame subjetivo terá duração de 8 horas. Os locais de prova podem ser conferidos no site do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e Promoção de Eventos (Cebraspe), empresa organizadora do concurso. Haverá, ainda, uma terceira etapa em que serão analisados os títulos dos candidatos.

O edital de resultado provisório da prova subjetiva será publicado no Semanário Oficial do Município de João Pessoa e também divulgado na Internet, pelo site da Cebraspe, em 11 de janeiro de 2019. O concurso contabilizou 3.582 candidatos inscritos, dos quais 963 não compareceram às provas objetivas da primeira etapa.

Gilberto Carneiro permanece na Procuradoria do Estado

6 dez

gilberto-carneiro-master-news

O primeiro nome confirmado para o novo secretariado do governador eleito João Azevêdo (PSB) é o do procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro. Ele permanece no cargo, que já ocupa há 8 anos. A manutenção como Procurador se deu pela identificação com as propostas de trabalho que vão ser implementadas na pasta. A informação sobre Gilberto Carneiro foi confirmada pelo próprio João Azevedo ao Jornal da Paraíba.

WhatsApp Image 2018-12-05 at 17.57.24

Os demais nomes do novo secretariado do Governo serão conhecidos por meio de uma live nas redes sociais do socialista, nesta sexta-feira (7), a partir das 10h. Confira a mensagem da assessoria de Azevedo na íntegra:

Nesta sexta, dia 7, nas suas redes sociais, João vai anunciar alguns nomes que vão compor o Secretariado a partir do ano que vem. Fica ligado que a live vai começar às 10h. O anúncio será feito ao vivo na página de João no Facebook, Instagram e também dá para acompanhar pelo Twitter. Em todos o endereço é @joaoazevedolins. #JoãoGovernador2019

 

Deputado Walber Virgolino classifica como “infantilidade” as trocas de farpas entre Carlos Bolsonaro e Julian Lemos

6 dez
walber

Walber nos estúdios da POP FM durante entrevista.

Em entrevista ao programa Sem Censura da Rádio Pop FM, na tarde desta quinta (6), o deputado estadual eleito, Walber Virgolino (Patriota), classificou como infantilidade a troca pública de farpas entre Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), vereador no Rio de Janeiro, e Julian Lemos (PSL-PB), deputado federal eleito pela Paraíba. Virgolino, que se declarou amigo de Lemos, disse que considera que este tipo de assunto sequer deveria ser tratado em público e avalia que os dois erraram. “Erraram os dois. Isso é uma infantilidade. Sou amigo de Julian, o conheço da área da segurança, mas avalio que faltou um pouco mais de sangue frio nesse caso”, destacou.

Walber, entretanto, não descarta a possibilidade de ida para o PSL, caso haja convite, mas disse que é preciso aguardar o desenrolar da postura do partido à frente do governo. Ele também destacou que honrará o Patriota, pois foi o partido que garantiu a legenda para a sua eleição. “São coisas que a gente precisa analisar. Eu serei correto com o Patriota, vou honrar o partido. E preciso saber se o PSL vai manter os valores que fizeram a legenda. O PSL é um grande partido, mas tudo isso precisa ser visto com calma”, refletiu. Walber também foi ponderado quanto à sondagem do seu nome como opção para a prefeitura de João Pessoa. “Deixa eu fazer o meu mandato. Lógico que eu não vou me desmerecer, mas acho que tenho primeiro que honrar o voto dos paraibanos e mostrar o meu trabalho”, avaliou.

A polêmica da falta de gabinete na Assembleia

Durante a entrevista, o deputado comentou o desconforto gerado pela falta de gabinete para os deputados novatos e disse que, na Assembleia, os deputados praticamente ‘não mandam em nada’. “Quem manda são os chefes de gabinete”, disse. “Fui abordado por um assessor, de forma desrespeitosa, que praticamente insinuou que deveria baixar a bola. Eu respondi que baixasse o tom, porque naquele momento ele estava falando com um delegado e não com um deputado. É uma situação surpreendente essa. Os deputados e assessores mais antigos se acham donos da Assembleia”, revelou.

Sobre a violência no estado

Walber, que é delegado da Polícia Civil, e já foi Secretário de Justiça e Cidadania no Governo do Rio Grande do Norte, também comentou os últimos casos de estouros a caixas eletrônicos e agências dos correios. “Os comerciantes de Coremas, por exemplo, que se deslocam para Piancó e Pombal [por causa da explosão da agência dos correios no município] estão correndo o risco de sofrerem latrocínio, porque os bandidos já estão percebendo a movimentação”, alertou.  “O Governo do Estado deve satisfação sobre isso à população”, cobrou.

“Eu já acionei, através de requerimento, o Banco do Brasil, o Bradesco e os Correios. Eles já se pronunciaram e disseram que os engenheiros já avaliaram o dano físico ao prédio e que em janeiro iriam providenciar reparo. O Banco do Brasil, como sempre, não quis se pronunciar, mas quando eu assumir o mandato, eu vou visitá-los em João Pessoa, e vou até Brasília, se necessário, e se não resolver vou até a justiça”, antecipou.

Virgolino considera que os responsáveis pela falta de solução na segurança pública da Paraíba são vários. “O banco tem culpa nisso tudo. O Governo do Estado também. Um fica empurrando pro outro e quem paga é a população. A classe política precisa se unir para efetivamente lutar pelos interesses do povo. O povo não pode pagar por isto que está acontecendo”, criticou.

Na avaliação do deputado, a solução para a violência na Paraíba passa pela criação de uma força-tarefa. “Há mais de 4 anos que eu venho dizendo isso: juntar os grupos de operações especiais da Polícia Civil, Militar, com a Polícia Federal, PRF, com o Sistema Penitenciário, com o Ministério Público e com o poder Judiciário. Todos esses órgãos, poderes e instituições têm a sua parcela de responsabilidade nisso tudo. O crime organizado não está abalando só a moral da segurança pública, mas a dignidade do povo”, e acrescentou: “essas quadrilhas não vêm de Marte e baixam num disco voador. Elas têm esconderijo, têm rota de fuga e a gente precisa investigar”.

Confira a íntegra da entrevista com o deputado Walber Virgolino (Patriota).

TSE aprova contas da campanha de Bolsonaro e advogada destaca: “Basta atuar de forma ética, transparente e comprometida”

6 dez
karina kufa

A advogada Karina Kufa declarou que a campanha buscou reduzir custos, sem a necessidade dos “volumosos recursos financeiros tradicionalmente utilizados em campanhas eleitorais”. Foto: perfil pessoal do Facebook.

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta terça-feira (04), por unanimidade e com ressalvas, as contas da campanha eleitoral do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e do seu vice, Hamilton Mourão (PRTB). Relator do processo, o ministro Luís Roberto Barroso registrou que as ressalvas dizem respeito a valores inexpressivos, que não acarretam em problemas na transparência da prestação de contas.

ministro ainda determinou que sejam devolvidos ao Tesouro Nacional R$ 8.275, referentes a doação de fontes vedadas e recursos de origem não identificada. Barroso destacou que, desse valor, devem ser abatidas as guias de recolhimento que foram apresentadas pela campanha nesta terça-feira ao tribunal. “O montante das irregularidades foi de R$ 8.275 reais, 0.19% dos recursos recebidos”, pontuou Barroso, destacando que a fatia de valores é inexpressiva frente à arrecadação (cerca de R$ 4 milhões) e despesas (cerca de R$ 2 milhões) da campanha.

Um das irregularidades apontadas pela área técnica do TSE foi a falta de um cadastro prévio da empresa AM4, que não estaria habilitada para atuar na arrecadação de recursos via financiamento coletivo. Neste ponto, Barroso rejeitou que haja problemas. O ministro explicou que a AM4 atuou como subcontratada de empresas que foram devidamente cadastradas no TSE.

“Subcontratação de empresa não cadastrada não comprometeu a transparência das contas”, afirmou Barroso. No geral, o ministro foi acompanhado por todos os outros seis ministros da Corte Eleitoral.

A aprovação das contas com ressalvas seguiu os pareceres do Ministério Público Eleitoral (MPE) e da área técnica do TSE. Sobre os valores que deverão ser devolvidos, a campanha do candidato eleito já havia informado que faria o ressarcimento.

A análise das contas da campanha do presidente eleito era necessária para que a diplomação de Bolsonaro, marcada para o próximo dia 10 no TSE, possa ocorrer. A diplomação de um candidato eleito não depende, no entanto, de que as contas sejam aprovadas.

O TSE também aprovou, por unanimidade, as contas do PSL com ressalvas. A Corte também determinou que o partido terá que devolver ao Tesouro Nacional o valor de R$ 750.

Sobre o resultado do julgamento, a advogada do PSL, Karina Kufa destacou em nota que os votos de Barroso – relator das contas de Bolsonaro – e de Admar Gonzaga – relator do processo do PSL – “trouxeram a sensibilidade e tecnicidade que o caso demandava”. “As contas mereciam a aprovação dada as pequenas inconsistências e valores irrisórios apontados pela unidade técnica”, pontuou.

A advogada também reafirmou que a campanha buscou reduzir os custos, sem a necessidade dos “volumosos recursos financeiros tradicionalmente utilizados em campanhas eleitorais”. “Basta atuar de forma ética, transparente e comprometida”, concluiu.


Estadão.