Lucélio recebe Walber Virgolino em gabinete

18 jan
whatsapp image 2019-01-17 at 13.26.50

Foto: Lairton Lunguinho.

O Secretário-chefe de Gabinete da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), Lucélio Cartaxo, recebeu na manhã desta quinta-feira (17) o deputado estadual Wallber Virgolino (PATRI), onde foram discutidas propostas que melhorem a relação do Executivo Municipal com a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

No encontro, Lucélio ressaltou a importância de unir forças entre os poderes para promover melhorias no dia a dia da população.

Anúncios

“Entendo que ele tem que correr atrás da feira dele”, desdenha Julian Lemos de Tião Lucena

18 jan
julianlemos

Foto: divulgação.

As declarações do secretário executivo estadual de Comunicação, Tião Lucena, continuam rendendo. Agora foi a vez do deputado federal Julian Lemos se posicionar sobre os ataques. No início da noite desta quinta (17), Lemos soltou a seguinte nota:

“Tião na verdade não merece resposta. Ele é alguém que não tem credibilidade. Recebe do Governo para escrever coisas sem importância. Não sabemos se ele é um “humorista”, ou bajulador tipo bobo da corte…Alguém que sem o aparato estatal não teria um único anunciante, não é à toa que, como secretário de comunicação do estado tem seu blog sustentado por verba governamental, isto é, dinheiro do contribuinte, é um sem moral.

Mas não tenho raiva dessas críticas bobas dele, entendo que ele tem que correr atrás da feira dele, ainda que precise se submeter a um papel ridículo desses. Mas tenho que admitir… ele tem prestígio no Governo, receber por um trabalho caricato desses.”

Tião Lucena Lucena protagonizou um impublicável entrevero em um grupo de Whatsapp, com o deputado estadual Walber Virgolino (Patriota), que hoje foi recebido pelo Secretário-chefe de Gabinete da Prefeitura de João Pessoa, Lucélio Cartaxo.

Na briga, Lucena disse que Lemos seria um novo “Toinho do Sopão”. Acompanhe as postagens que deram origem à polêmica.

 

Post de Tião Lucena (Secretário)

Toinho do Sopão reencarnou em dose dupla.

As eleições deste ano na Paraíba foram tão atípicas que, em vez de elegermos um Toinho do Sopão, elegemos dois.

Explico: Virou tradição o eleitor eleger uma figura do povo para o parlamento com votação estrondosa, somente para protestar.

Já tivemos Enoque Pelágio, Santino, Toinho do Sopão…

Todos eles, campeões de votos numa eleição e fracasso total na seguinte.

O povo, depois do protesto, descobriu que não era pra ter votado e, por isso, não votou mais.

Nas eleições de 18, o eleitor protestou dobrado.

Mandou Julian Lemos para Brasília e Valber Virgulino para a Assembléia.

Julian, um ilustre desconhecido, apresentou-se ao público como o ungido de Bolsonaro, mas foi desautorizado pelo filho do presidente, que o deixou mais raso do que o chão.

Virgulino chegou à Assembléia com fama de brabo.

Arrota valentia, diz que é rápido no gatilho, mas quem o conhece sabe que não é bem assim.

Perguntem aos seus companheiros de caserna e eles lhes dirão  que o Capitão Virgulino tem muito bafo e pouco caldo.

Mas isso não é da minha conta.

O importante é registrar a repetição do fenômeno Toinho do Sopão em mais uma eleição.

E a certeza de que, daqui a quatro anos, ambos retornarão ao tabuleiro dos comuns.

De onde jamais deveriam ter saído.

 

Resposta de Walber Virgolino (Deputado)

Caro Tião, vc tem razão, fui votado pela Aspol, Sindperitos e Sindepol, ou seja, quase 90% da Polícia Civil, realmente, eles não me admiram, pois sabem que eu não sou quem eu digo ser. Realmente vc me conhece melhor do que eles, pois ajudei muito um filho seu num canto ali (Presídio do Roger), naquela época: eu era joinha, tampa de crush…

Falando de atuação profissional: você é bastante respeitado, conceituado e querido na Procuradoria do Estado, considerado um dos procuradores que mais trabalham e que nunca precisou de uma ajudinha política de ninguém.

Mudando de assunto, estou precisando de 2 baboes no meu gabinete, agora tem que ser daqueles bons de verdade que o cara leva uma topada, mas quem sente a dor é ele. Aliás, já achei um dos babões, tá faltando o outro. Me mande seu currículo por e-mail, pois um  colega seu procurador disse que era sua especialidade… 

Alerto-o que V Exa., não tem se esforçado muito na sua especialidade, pois sequer conseguiu ser titular da pasta.

Outra coisa, só tem mais 4 anos, viuuuuu!!!!


Com Polêmica PB e Blog do Helder Moura.

Lampião e o xaxado são temas de apresentação cultural em João Pessoa

17 jan

Conhecido por ser a figura mais emblemática da história do Cangaço, que ganhou força no nordeste brasileiro no início do século XX, Lampião foi um personagem que somou muitos admiradores e inimigos. Até hoje, sua personalidade e suas atitudes dividem opiniões entre aqueles que o enxergam como um justiceiro e os que acreditam se tratar apenas de um criminoso. Para fomentar ainda mais o debate, o pesquisador Anildomá Willians de Souza, publica o livro “Lampião e o Sertão do Pajeú”, que questiona os papéis de bandidos e heróis neste trecho da história.

O recorte do material retrata a vida de cangaceiro em sua terra natal, a cidade de Serra Talhada, e seu entorno no Sertão do Pajeú, em Pernambuco. Neste cenário, o livro apresenta as relações sociais e ações de Virgolino Ferreira a partir do momento em que ele se torna Lampião, em 1920, até a travessia do Rio São Francisco 1928, quando deixa a região para trás. “Faço um histórico das cidades invadidas, quem fornecia as armas, os padres que ajudavam, quem eram seus inimigos, as pessoas que acompanharam a família dele, entre outros. Isso tudo que vai retratar o que realmente era o Sertão do Pajeú naquela época do Cangaço”, explica Anildomá, cujas informações foram coletadas dos 30 anos de pesquisa sobre o fenômeno, que já lhe rendeu outros três livros.

Embora reconheça Lampião como bandido, o autor busca desmistificar o papel de herói assumido por muitos de seus aliados e inimigos. “Minha preocupação não é necessariamente revelar qual era a personalidade de Lampião, mas sim a dos coronéis e dos fazendeiros que eram amigos ou inimigos dele. Porque ele sempre foi o vilão e sempre será, mas quem vivia em seu entorno também era bandido, só que hoje é nome de avenida e de rua. Por exemplo, quem fornecia munição para o bando eram fazendeiros, comerciantes, coronéis, gente da polícia. Minha intenção é mostrar o outro lado da moeda”, esclarece ele, que, no livro, também conta com matérias de jornais que falavam das ações do grupo.

Entre o material colhido também há depoimentos de ex-cangaceiros, ex-volantes, declarações de pessoas que testemunharam algum fato ou passagens de Lampião e seu bando, boletins de ocorrências e telegramas trocados entre os comandantes de polícia do interior e as autoridades da capital dando notícias dos movimentos dos cangaceiros. O livro tem 210 páginas.

LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE

O curta tem texto e direção de Anildomá Willans de Souza e produção da Fundação Cultural Cabras de Lampião. Captado em 2017, retrata o combate entre Lampião e a Polícia Militar, em 26 de novembro de 1926, que ficou conhecido como Fogo da Serra Grande. Noventa anos depois, ainda ecoam os estampidos das armas na Literatura de Cordel e nos versos dos violeiros. O elenco conta com Modesto de Barros, Paulo Eduardo, Karl Marx, Luís Carlos Araújo Alves, Gildo Alves, Sebastião Costa, Humberto Cellu’s, Feliciano Feliz, Carlos Silva, Ricky Lacerda e número expressivo de atores compondo o núcleo da Volante e do Cangaço, além de Dorotea Nogueira e Zuleide Vieira. A Direção de Fotografia e Câmera é da dupla Camilo Melo e Álvaro Severo.

Iluminação pública da capital recebe incremento do Programa LED nas Ruas. Saiba quais são os bairros beneficiados.

17 jan
cartaxo

Foto: Secom JP.

O prefeito Luciano Cartaxo anunciou, por meio de suas redes sociais no início da tarde desta quinta-feira (17), mais uma etapa do Programa “LED nas Ruas”. A nova iluminação, que segundo a prefeitura economiza recursos e é mais eficiente, chega à Avenida Panorâmica no Altiplano, Via Expressa Padre Zé, Avenida Hilton Souto Maior e mais de 150 ruas no Alto do Mateus. Além disso, a Rua Alfredo Ferreira da Rocha, em Mangabeira, também já está em fase adiantada de implantação.

“Autorizei agora que a nossa Secretaria de Infraestrutura dê prosseguimento ao Programa LED nas Ruas, chegando a mais ruas e avenidas de nossa cidade com o intuito de modernizar o parque de iluminação pública da nossa cidade e garantir mais sustentabilidade, economia de recursos e segurança. Avenidas importantes como a Hilton Souto Maior, a Panorâmica no Altiplano, e a Via Expresso Padre Zé serão contempladas. Mas além disso, também chegaremos a diversos bairros, como é o caso do Alto do Mateus, onde mais de 150 ruas receberão a nova iluminação”, disse Luciano.

Enquanto isso, os profissionais da Seinfra também iniciarão nas demais avenidas anunciadas pelo prefeito nesta manhã. A Avenida Hilton Souto Maior receberá a nova iluminação contemplando desde o bairro José Américo, passando por Mangabeira, até chegar ao acesso a praia da Penha, e se tornará mais segura com a iluminação que deixa as vias bem mais claras durante a noite e madrugada.

O Programa LED nas Ruas já foi implementado na Orla da Capital, da Avenida Cabo Branco, passando pela Almirante de Tamandaré, até a Avenida João Maurício, em Manaíra. Os corredores da Epitácio Pessoa, Rui Carneiro, Governador Antônio Mariz (que faz a ligação de Mangabeira com os bairros da Orla), Bancário Sérgio Guerra (principal dos Bancários) e Beira Rio, entre outros, também já estão com a nova iluminação. O trabalho é executado pela Divisão de Iluminação Pública da Seinfra.


Com Flávio Asevêdo/Secom JP.

“Eu tô denunciando um bandido. Um bandido que foi preso e pego roubando” dispara o vereador Adriano Martins sobre Berg Lima

16 jan
whatsapp image 2019-01-16 at 15.06.41

Vereador Adriano Martins (MDB) nos estúdios da POP FM.

O vereador Adriano Martins (MDB), de Bayeux, e ex-Secretário de Infraestrutura do município, concedeu entrevista ao programa Sem Censura, da Rádio POP FM, e revelou que tem recebido ameaças por causa de sua oposição a Berg Lima.

 “Isso vem desde a época em que eu apresentei a primeira denúncia” e são ameaças de morte, inclusive exibição de armas em redes sociais.

Martins foi duríssimo nas críticas ao gestor municipal, reconduzido a prefeitura por decisão do STJ. “Eu tô denunciando um bandido. Um bandido que foi preso, pego roubando, cometendo um ato de corrupção e investigado pelo Gaeco. A denúncia na qual eu me baseei para efetuar o pedido de cassação foi feita pelo Ministério Público. Ele é um prefeito que foi preso e afastado pela justiça”, trucidou.

Martins disse que prefere não acreditar na veracidade das ameaças de morte que vem recebendo. “Eu particularmente quero acreditar que isso (as ameaças de morte) sejam inverdades. Estão tentando me pressionar. Mas eu vou ser bem sincero: do jeito que vem, pode ir também”, avisou.

Adriano revelou, ainda, que a perseguição e intimidação estão ocorrendo também em forma de multas ambientais: “Eu recebi no dia 31 de Dezembro –  e é engraçado porque a imprensa sabe antes as coisas que estão acontecendo –  duas multas: uma de 20, outra de 30 mil, alegando que o local da infração seria a rua XV de Novembro, 370, endereço da casa dos meus pais”. O vereador porém esclareceu que a residência não é vizinha a nenhuma área de reserva ambiental ou coisa parecida.

PROCURADO por BERG

Na véspera da votação do último pedido de cassação, Martins disse que foi procurado à noite por uma pessoa ligada a Berg Lima. Segundo o vereador, o atual prefeito de Bayeux dissee que não queria perder o mandato e que ele também não queria e que depois, ele (Berg) não se responsabilizaria pelo que viesse a ocorrer, porque tinha “muitas pessoas que gostavam dele”

Adriano Martins levou o caso às autoridades. “Já existe uma queixa, porque eu sei do que essas pessoas são capazes”. Adriano revelou também que Berg não teve o mandato cassado porque 6 vereadores obtiveram benefícios com nomeações. Dessa vez, cada um que votou pela manutenção do mandato do atual prefeito recebeu a garantia para a nomeação de 100 correligionários, totalizando 600 pessoas apinhadas na folha de pessoal do município.

Folha atrasada, coleta de lixo atrasada, fornecedores sem receber são algumas das dificuldades que Bayeux enfrenta no momento. Adriano Martins informou que a licitação feita para garantir a empresa e coleta de lixo na cidade foi realizada de forma errada, pelo então prefeito Expedito Pereira, mas mesmo assim foi prorrogada (aditivada), tanto por Berg, quanto pelo vice cassado

A CASSAÇÃO DE LUIZ ANTÔNIO FOI UMA ARMAÇÃO

Adriano confirmou que a cassação de Luiz Antônio foi uma armação. “Como é que não se cassou Berg e cassaram Luiz? Se o crime de Luiz, foi por conta do de Berg? O que os vereadores acharam é que iam cassar Luiz, contavam que Berg não voltasse mais a ser prefeito e as coisas ficariam por conta da Câmara. A verdade foi essa. E deu errado, porque Berg conseguiu articular em Brasília – porque foi uma articulação”, pontuou.

Martins revelou que não tem intenção em ser candidato a prefeito, porque ainda não se julga preparado. “Não tenho intenção alguma. Eu preciso me preparar mais. Bayeux precisa de um gestor técnico e, sobretudo, de alguém que seja filho da terra e que saiba o que precisa a criança, o jovem, o pai de família e o idoso da cidade. A gente tem bons nomes na cidade, pessoas mais experientes”, desconversou.

Berg: bipolar E esquizofrênico

Segundo Martins, a Câmara já mostrou que não tem compromisso com o povo e só quer o poder pelo poder. Sobre Berg, foi taxativo: Berg é bipolar, esquizofrênico. Berg hoje não tem condições morais, administrativas, políticas, nem muito menos psicológicas. Berg tem que ser tratado. E não é por qualquer um não. Tem que ser pela Nasa”, tratorou.

De acordo com o parlamentar, Berg não foi cassado e foi inocentado , naquele momento , a Câmara tinha um projeto de alçar à condição de prefeito alguns vereadores que absolveram Berg: os dois presidentes da Câmara. Depois, aproveitaram e cassaram Luiz, para garantir que isso acontecesse. Mas o plano deu errado porque Berg voltou.

Acompanhe a entrevista na íntegra.

Semana inicia com 139 vagas de emprego

14 jan

vagas

O Sistema Nacional de Emprego na Paraíba (SINE-PB) informa que 139 vagas de emprego estão sendo ofertadas, a partir desta segunda (14). A maior parte das oportunidades fica em João Pessoa, mas também há ofertas em Bayeux, Campina Grande, Cabedelo e São Bento.

A Capital tem a maior concentração de oportunidades, com 103 vagas. Entre as vagas estão as de açougueiro, analista fiscal, auxiliar técnico de refrigeração, balconista, chapista de lanchonete e gerente de bar.

Em Cabedelo há ofertas para assistente de bar (1) e barman (1), além de ter ensino médio completo e 6 meses de experiência.  Em Bayeux, 7 oportunidades estão sendo destinadas aos interessados em atuar como estoquista e vendedor pracista.

O segundo pólo com maior oferta de emprego é Campina Grande, com 22 vagas. Assistente de logística de transporte, auxiliar de cozinha, garçom, vendedor interno, vendedor pracista e cozinheiro de restaurante estão disponíveis para a região da Borborema.

Operações da Polícia no fim de semana resultam em mais de 100 prisões

14 jan
fds 13

Foto: Divulgação/Secom PB.



A Polícia Militar atuou com as operações Nômade, Saturação, Cidade Segura e Malhas da Lei, no fim de semana, que teve como resultado a prisão de 108 suspeitos, apreensão de 23 adolescentes, 27 armas de fogo e mais de 8 kg de drogas, no período que compreende a noite da sexta-feira (11) até a madrugada desta segunda (14). O balanço foi realizado pela Coordenadoria de Estatística e Avaliação da PM.

O destaque foi a prisão de um dos suspeitos de tráfico e homicídio mais procurados da região metropolitana de João Pessoa. O acusado, de 30 anos, foi preso no camarote de um evento que acontecia na cidade de Cabedelo, na noite do sábado (12), e nesse domingo (13) já foi encaminhado ao presídio PB1. Ainda na área do mesmo evento, a PM prendeu nas proximidades um homem de 36 anos, natural de Campina Grande, que estava com três celulares roubados na noite do sábado (12). Ele foi levado para a Central de Polícia Civil.

As blitzen e abordagens foram responsáveis pela apreensão de 16 carros e motos com registros de roubos ou furtos. Foram mais de 1.200 ocorrências atendidas pela corporação no período, em todo o estado.

Para os próximos dias, as ações devem continuar com foco no aumento das abordagens e continuidade do policiamento nos principais corredores urbanos e áreas de interesse turístico, por causa da movimentação que vem sendo registrada neste mês.

Confira as imagens.

Este slideshow necessita de JavaScript.